texto ‘fome de que’

este texto era para ser publicado pelo jornazen em fevereiro e até agora a pessoa responsável não decidiu se vai publicar ou não, então eu estou passando a informação em sua essêcia, sem cortes.

FOME DE QUE?!

Afazeres rotineiros podem tirar a possibilidade de uma carreira de sucesso se erguer. Por este motivo, mais e mais é necessário definir exatamente as metas diárias e focar nelas, para não perdermos tempo precioso com coisas que podem ficar para depois.

Chega um tempo na vida de todo ser humano onde este encara uma pergunta muito importante que poderá mudar o curso de toda uma vida. O que eu realmente quero? Garanto que muitos de nós, com um nível mínimo de consciência, já se fizeram esta pergunta em algum momento. E muitas pessoas descobrem que o que estão fazendo é totalmente o oposto daquilo que na verdade gostariam fazer, mas se encontram inundados em uma rotina a procura de coisas materiais como dinheiro, e se esquecem do que realmente os fazem feliz e do que realmente estão procurando.

É lógico que fazer o que gosta e conseguir se manter financeiramente deve coexistir na mesma medida. Mas a partir do momento que nossa rotina se torna uma busca incessante de fama, dinheiro e bens materiais, achando que a felicidade vem de brinde na compra de um vestido de marca, temos que reavaliar nossas perspectivas e redefinir nossas prioridades. Eu não estou aqui criticando a aquisição de dinheiro e bens materiais, mas eu acredito, por experiência própria que a felicidade vem de dentro para fora, e não de fora para dentro, e está intimamente ligada ao que estamos fazendo neste exato momento, e não ao que estamos comprando.

Muitos autores acreditam que sucesso é fazer aquilo que gosta e felicidade não é sinônimo de status muito menos da quantidade de zeros na conta bancária. Os dois andam lado a lado e um é decorrente do outro. Incontáveis são as histórias de altos executivos que abandonaram altos postos de multinacionais para se aterem àquilo que fazia sentido para eles.

A gratidão alheia pode ser mais valiosa do que uma quantia enorme de dinheiro e vendo o mundo como ele está hoje, cheio de hipocrisia e egocentrismo, nos faz pensar o que realmente queremos. Fazer o que se gosta e conseguir se manter financeiramente é meu último objetivo.

Para encarar a verdade e responder esta pergunta profundamente existencial, requer muita coragem. A questão é definir realmente quais são nossos valores e prioridades. Para alguns autores, sucesso significa excelência no que se faz e satisfação pessoal, ou seja, o que nós somos e fazemos, nossas atitudes virtuosas e verdadeiras e não que temos e compramos. Pessoas são conhecidas pelos seus atos e não pelas suas posses.

Pessoas de relativo sucesso trabalham e trabalharam muito para conseguir chegar a algum lugar através da disciplina e sempre estão querendo aprender mais para aprimorar seus conhecimentos e melhorarem seus talentos, para utilizá-los em benefício próprio e conseqüentemente, dos outros.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s