RADIO BROADCAST 25-04-2010

In this week’s broadcast, you will be hearing some of the most interesting electronic artists around. I will be mashing up music from the likes of Longstone, High places, Deework, Team Doyobi, Food for Animals and obviouslly some weird twists hiden underneath the pile of sound waves I chose to share with all of you this time.

I will also be talking a little bit about the book ‘Ensaio sobre a Cegueira’ (Blindness) by José Saramago. There will be also a passage from the book ‘Cartas do Yage’ by William Burroughs and Allen Ginsberg, two of the most important writers from the beat generation.

This slot is called ‘Transição Aleatória’ and it can be defined as a bedroom mix. I try to mash up the tunes by artists I am currently listening to and have been influenced by.

It is more inclined to be an art hour of music, ment to be shared and spread around the net, so do forward this piece of information. It was specially designed to make you fell better.

You can grab a re-run all week long, any time you want here

Direct link for live stream

Sinopse by j

Ensaio sobre a cegueira de José Saramago é um livro que desenha um horrendo e sombrio cenário onde pessoas comuns, no meio de suas rotinas diárias perdem a visão sem uma explicação plausível. O livro divaga sobre o que acontece no decorrer do tempo em que o mundo parece ter perdido a capacidade de olhar, descreve um mundo tomado pelo caos onde a sociedade se torna uma verdadeira terra de ninguém.

Um filme do mesmo nome foi feito pelo ótimo cineasta brasileiro Fernando Meireles. Muitas vezes eu acredito no fato de que a mairoria das pessoas não são capazes de ver o que está acontecendo. elas podem ver o que seus olhos estão mostrando, ou seja elas recebem as informações visuais captadas pelos seus olhos biológicos mas não processam as imagens ou tentam enxergar realmente o que estão vendo, só conseguem ver o que está na superficie. lendo o livro eu passo a pensar que as pessoas passam a ver realmente quando não podem mais enxergar fisicamente as coisas a sua frente. ou seja, só começam a dar sentido ao mundo quando perdem a visão. depois de muito pesar e pensar a respeito de pq perderam a visão derepente, acostumadas com o fato de que não podem ver nada, começam a perceber as coisas de uma maneira totalmente diferente, dão valor as mínimas coisas como ir ao supermercado, andar pela rua, até mesmo ir ao banheiro sem precisarem de algum guia ou terem que esbarrar em algo pelo caminho. a medida que o tempo passa começam a ver o real valor das pessoas que estão a sua volta assim como começam a ver o mundo de uma maneira mais sentimental do que quando conseguiam ver “tudo”.

Esta idéia também foi questionada pelo filósofo Herbert Marcuse da escola de Frankfurt. Ele tinha uma visão unidimensional dos indivíduos onde o homem conseguia ver apenas a aparência das coisas, nunca indo até sua essência, sendo conformista, consumista e acrítico. sugado e emburrecido pelas mídias. se ele se sentia infeliz por algum motivo, iria ao shopping fazer compras. Segundo Marcuse, para este cenário desaparecer, deveria haver a liberação de uma nova dimensão humana, um princípio básico que iria trazer uma nova revolução: a liberdade.

Será que é preciso eu perder alguma coisa para começar a dar valor a ela? Infelizmente eu me encaixava nesta idéia, pois foi só tomando tapas e perdendo que aprendi muitas coisas nersta minha pífia existência mas agora eu tento ver a real natureza das coisas, eu tento aprender com meus acertos também e passo a encarar o mundo com mais tranquilidade, desapego e ao mesmo tempo valorizando meu tênis que comprei a prestações.

Lógico que o livro não se resume a isto, tem inumeras outras coisas acontecendo mas pra mim fica a mensagem de que eu preciso saber enxergar as coisas e a encará-las como elas realmente são. O budismo fala muito disto. Assim eu vou aprender a dar mais valor aquilo que tenho, não vou desejar o que o outro tem e não vou fazer tempestade num copo d’agua a todo momento, consequentemente vivo mais tranquilo e centrado. Pelo menos na teoria funciona. Mas normalmente as pessoas fazem aquilo que querem e certas informações vão e vem sem serem asimiladas pois não fazem parte do seu mundo ou não se encaixam em sua vida secular mas……eu tento me moldar para ficar cada vez mais sussegado e tranquilo, em busca da paz interior.

How is it to be able to see but unable to understand what you are seeing? Can you make sense of what´s in front of you? Can you see beyond the surface?!

To be able to see with your mind is to fully perceive and understand realaity, to be aware of what’s underneath the eye catching surface. To see is to react to, is to be part of instead of just being an expectator. Are you going to watch pleople doing or are you going to have a shot at it as well? Are you goiong to let media tell you what to buy or choose for yourself how and where to spend your money? Do you see with your eyes or with your mind?

There’s a lot more to what’s visible than you can see. Learning to see the invisible is to be aware of reality, is to see things as they really are, instead of of they seem to be.

Sudenlly you will start to perceive reality the way it really is and that can help you to face your problems more naturally than you ever imagined.

It can also make you aware of concepts that nobody else has been aware of. A book on the table can be just an object but, for the trained eye it is a whole new dimension laying there in front of you, just wating to be discovered.

Things will never be the same. Reality takes on a new dimension and concepts are created, situations are clearer, objects star to morph in front of you and soon you realise you have been blind for ages and you are just opening your mind to new life.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s