Bordel monstruoso-Asim Waqif

ASIM WAQIF
Bordel Monstre
7 de Dezembro 2012 – 21 de Janeiro 2013

Para sua primeira exibição na Europa, Asim Waqif cria formas a partir do atrito social desenvolvendo uma linguagem baseada na sociedade urbana contemporânea. Em um espaço que pode parecer estranho ao observador, um espaço que remete às ruínas arqueológicas mas também à sobrevivência da arquitetura moderna, o artista produz uma intervenção interessante e intrigante pela sua complexidade na confecção a qual os participantes são convidados a entrarem dentro e passearem através da obra, experimentando, sentindo o que o artista quer passar, tanto física como visualmente. Usando pedaços de outras instalações e exibições passadas, o artista uma estrutura arquitetônica que tem dentro um complexo sistema eletrônico interativo que reage diferentemente para cada indivíduo. O ambiente se torna claustrofóbico imitando certos pontos de cidades grandes ou da forma que vivem certas pessoas, num ambiente altamente fechado e aparentemente desarrumado, com pedaços móveis espalhados pelo chão e pregados na parede. Ele consegue transformar o local da intervenção em um tipo de quarto desarrumado o qual remete talvez a condição de alguns indivíduos que se sentem presos e amordaçados dentro de si mesmos, como se vivessem em um cubículo e perdessem a noção de espaço vazio. Talvez este trabalho mostre mais do que simplesmente uma estrutura arquitetônica caótica mas pode refletir a real condição mental de uma parte da humanidade, presa dentro da própria ‘estrutura’ corporal. Com certeza aqueles que tiverem a possibilidade de visitar “Bordel Monster” terão uma experiência única.

www.palaisdetokyo.com

Imagem

Imagem

Imagem

 

Imagem

Morando no topo das árvores

Philip Jodidio é um dos mais populares escritores no quesito arquitetura. Ele acabou de escrever um livro que vai sair nos meados de Dezembro com o título Tree Houses: Fairy Tale Castles in the Air. Este livro comprova que aquelas casas na árvore, típicas invenções de crianças como Bart Simpson são intenções de gente grande também. Eu, na verdade, sempre sonhei em ter uma casa no meio da floresta, no meio do nada e também em cima de uma árvore. Quando vi estas fotos fiquei facinado pela ideia e pela iniciativa de documentar e escrever sobre o assunto e resolvi compartilhar esta aventura que poderá colocar ideias nas cabeças mais aventureiras que entrem em contato com o assunto. Vindo de um escritor renomado sobre arquitetura, o livro só pode ser pelo menos interessante. O contato com a natureza me fascina e “morar” literalmente na natureza, fazer parte dela sem prejudicá-la me fascina mais ainda. Tudo isso só poderia ser sonhado a algum tempo atrás, mas com hotéis de gelo entre outras aventuras da arquitetura moderna, casas no topo das árvores podem se tornar comum num futuro muito próximo. Eu, particularmente gostaria muito de morar em uma e com o espaço reduzido “aqui em baixo” esta seria uma solução viável e ecologicamente formidável para o caos hurbano que a sociedade “moderna” se transformou.

tree_houses_13_1207191716_id_592193tree_houses_04_1207191645_id_592064tree_houses_08_1207191731_id_592368tree_houses_02_1207191643_id_592032tree_houses_10_1207191712_id_592145