FREAKS

Eu sou suspeito para falar dos ‘freaks’. Por muito tempo eu me senti como um tipo de pessoa que não se ‘encaixava’ em nicho algum. Depois de procurar em vão algum lugar externo que eu pudesse ‘pertencer’, agora eu procuro me encontrar numa aventura interior. A cada lugar que eu visite, cada pessoa que eu encontre, que eu converse, eu fico cada vez mais perto de me encontrar no único lugar que eu realmente possa me achar, minha mente.

A loucura, longe de ser uma anomalia, é a condição normal humana. Não ter consciência dela, e ela não ser grande, é ser homem normal. Não ter consciência dela e ela ser grande, é ser louco. Ter consciência dela e ela ser pequena é ser desiludido. Ter consciência dela e ela ser grande é ser gênio.Fernando Pessoa.

Continue lendo.

© obvious: http://lounge.obviousmag.org/moksha/2015/12/freaks.html#ixzz3uhkE6AKC
Follow us: @obvious on Twitter | obviousmagazine on Facebook

Artistas e Tipografia

Artes Plásticas e Direção de Arte vivem em mundos separados por anos luz de distância. Mesmo assim, há momentos em que estes mundos interagem ,como se houvesse uma forma alienígena de interação cósmica que aproxima estes mundos caracterizados por tamanha diferença em essência e contexto.

lawrensce weiner-crushed between cobblestones-1988.jpg

Lawrence Weiner-Crushed between cobblestones

Existem duas maneiras de usar tipografia em nas artes plásticas: como linguagem e como imagem. Artistas que usam tipografia como linguagem são comumente “rotulados” como conceituais, mesmo que a essência desta categoria tenha sido amplamente usada para quase todas as obras de arte contemporâneas, como o remédio genérico, que pode categorizar vários tipos de medicamentos de diferentes aplicações.


Leia o artigo completo no Blog Moksha

SHIFT!

Shift-Happens

No começo, o TEMA era o início da jornada criativa que findaria na altamente criativa e vanguardista Shift!. Este projeto iniciou com o envio de cartões postais convidativos para seus potenciais colaboradores, mundo afora. Os colaboradores vinham de diversas áreas artísticas como literatura, artes plásticas, multimídia, design gráfico, vídeo arte entre outras áreas que seus idealizadores acreditavam que poderiam ser interessantes como contribuição de conteúdo para o projeto final.

Leia mais o artigo todo: MOKSHA